quinta-feira, 12 de março de 2009

meninice

saudades da minha meninice
da candura inerente
da sopa da minha avó
do colo da minha mãe.

jogar a bola, ao pião
saltar o muro, aterrar no chão
escoriar a pele
estudar a lição.

rir do nada
chorar sem receio
fintar o medo
regar o teu rosto
afagares a minha face.


querer a lua
o sol
as nuvens.

5 comentários:

pinguim disse...

Ah!
O Lampejo que eu conheci há 3 anos está de volta!!!
Porra, já não é sem tempo.
Abração.

Natacha disse...

"Saudade até que é bom... melhor que caminhar sozinho!" Caetano Veloso.

E que bom que é termos o que recordar com um sorriso...

Beijosssssssssss

Paulo disse...

Aqui está: olhar noutra direcção! nem que seja ao passado para ter saudades dele e de como aprendemos a "fintar o medo"!
outro abraço

Natacha disse...

Amigo,

Hoje voltei aqui porque recebi um telefonema do Caetano Veloso algo aborrecido :)))

Não é "caminhar sozinho" mas sim "vazio"

:)

Beijoooooo

Vanidade disse...

Pautada pela singeleza. Interessante.