quarta-feira, 14 de dezembro de 2005

Razões que a própria razão desconhece

Quando a vida de uma forma ou de outra foge a realidade (ou será irrealidade), que alvejamos, é triste, todos nós temos problemas bem sei, e também sei que existem pessoas com maiores problemas que os meus, mas a condição humana é diferente, cada um vive de forma diferente seus problemas e sente-os directamente na carne e alma.
Assim quando nós privamos ou somos privados das "sementes" da felicidade e as soluções para os nossos problemas tardam, invade-mos a tristeza, a sustentabilidade do nosso ser enfraquece e qualquer objecto tornado vão alimenta a tristeza que há em nós.
Difícil de explicar e entender, quando a questão se torna intimista, pessoal.

7 comentários:

gaZpar disse...

Não estás só.
Qualquer coisa que precises... ;)

Catatau disse...

Sim, é claro, compreendo. Cada um sente o que sente e sabe de si. Mas ainda assim acho que tens de te esforçar por ser mais positivo. "Geniquento". Com mais garra. :)

mfc disse...

Percebo-te... o que posso fazer senão dar-te um abraço forte?
Toma lá um... e o vento muda, acredita que muda mesmo.

bueno disse...

Ninguém priva ninguém de nenhuma semente de felicidade, pois isto te pertence. A felicidade está dentro de você. Ninguém outro tem o poder de controlar isso. Concordo com o catatau mas também com mfc. Se precisar conversar com alguém, pode contar comigo. E acredite-me, a vida pode ser tudo aquilo que voce imaginar!

Cadelinha Lésse disse...

Xiiii, quanta tristeza! Cuidado, não te deixes tomar por ela, que a gaja abusa de nós, olha que abusa!
Toca a arrebitar, que as tristezas não pagam dívidas e, mesmo que pagassem, não creio que deixassemos de pagar contas!

Um abraço

Lampejo disse...

Deste já um muito obrigado Gazpar.

O post não tem carácter crítico, Catatau, apenas me limitei a dizer os porquês.

Obrigado pelo abraço mfc.

As vezes privam Cláudio, o mal está que a felicidade não mora cá dentro.

Pois é Lesse...

A ver vamos como diz o outro, TZ.

Anónimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu