sábado, 4 de abril de 2009

Au revoir Catatau

Hoje seria mais um dia normal, se não fosse a perda de um querido amigo.

Começamos por ter contacto aqui na blogoesfera, mais tarde conhecemos-nos pessoalmente e ficou uma enorme amizade e carinho mutuo, por um ser magnifico, afável, que tinha sempre uma palavra amiga.
Há algum tempo o meu amigo caiu doente, e ultimamente encontrava-se hospitalizado.
Todas as semanas falamos, e neste nosso ultimo contacto, pressenti que o seu estado de saúde se tinha agravado. Infelizmente, hoje foi o último dia da sua vida, a doença venceu apesar da enorme luta. Fica a saudade, o vazio da tua presença física.
Fica a recordação de um grande homem...

Au revoir mon ami Catatau.

15 comentários:

Lobinho disse...

Infelizmente apesar de não o conhecer ja tinha escrito sobre isso no blogue do Zé e do Paulo.

Por isso agora direi apenas que muita vezes lamentamos amigos queridos que a morte levou, e isso faz-me pensar naqueles que nós matamos simbolicamente, por palavras, actos e omissões, mas choramos aqueles cuja morte fisica os reirou de nos. Quantos amigos deixamos de conhecer e quantos outros ferimos e matamos? A esses nao fazemos honrarias nem nos mói a consciência. E a dor moral, afectiva e psicologica nao é mensuravel para se dizer que so a fisica é pior.

belo tributo esse video dos Queen.

pinguim disse...

Meu querido Lampejo
hoje apetecia-me ter estado contigo, com o Paulo e Zé, com a Keratina e com o Tong, e todos nós darmos as mãos e agradecer ao João ter sido nosso Amigo.
Sinto muito orgulho em tê-lo sido, como sinto em relação a ti e a todos nós; hoje ficámos mais sós, mais tristes e mais pensativos sobre este mistério que é a morte...
Um beijo.

x_bear disse...

Caro Lampejo:
uma partida dolorosa,mas guarda-o no coração, assim estará sempre presente...
Um forte abraço**

Natacha disse...

Amigo,

Sinto muito, por tudo! Sinto, especialmente, o facto do teu amigo, do vosso amigo, ter sofrido tanto. Como te disse das várias vezes que conversamos sobre o Catatau, e por muito duro que possa parecer, a minha opinião é de que ninguém, mas ninguém deveria ter de passar por tanto sofrimento. E, sabendo ainda assim que em nada alivia a vossa dor, fico imensamente feliz por saber que, neste momento, o Catatau descansou finalmente. Para os que ficam e principalmente para o seu companheiro, uma palavra de força porque nos corações de todos quantos o gostavam, ele viverá ETERNAMENTE:


"E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares*

* Mesmo não sendo grande fã deste senhor, gosto desta frase dele.

Um beijo para ti

Ezequiel Coelho disse...

Soube da notícia há cerca de uma hora atrás e confesso que ainda me custa a acreditar...

Todos nos lembraremos do João como um homem profundamente bem disposto e um amigo sempre disponível, vivo e inteligente! Vai-nos fazer muita falta!

Um abraço grande!
(espero que não te importes de ter "linkado" no meu Blog esta tua homenagem!)

Bruce disse...

Os meus sentimentos... nada preenche o vazio que nos ocupa o coração quando alguém que admiramos e por quem guardamos uma grande amizade sai deste mundo físico.

Uma bela homenagem...

The White Scratcher disse...

Faz falta faz, muita.
Deixa saudades e tristeza.
O sorriso da sua lembrança espero que nunca passe.

F3lixP disse...

Nunca cheguei a conhecer esse grandioso homem de que falam, digo "grandioso" porque é o tem sido mostrado com tão bonitas palavras e dedicatórias à sua pessoa!
Lamento a perda.
Abraços fortes!



____________________
Peço imensa desculpa por pôr a colher embora não te conhecendo Lobinho e não saber exactamente o que se passa entre ti e o Pinguim.
Bom, é muito triste que exactamente neste post se dê asas ao drama. Catatau era pelos vistos uma pessoa maravilhosa que imensa gente vai sentir falta, que partiu cedo demais. Não aprenderam nada com isto? Que a vida é curta demais? Até para dramas entre blogs?
Eu descobri a blogosfera através do Pinguim, devo dizer que peguei precisamente num punhado de blogs que ele seguia e passei a segui-los também, entretanto descobri outros tantos. Estou a adorar ler blogs e tenho pena de os ter descoberto tão tarde porque me fazem rir, reflectir, crescer e sentir. Mais que nunca é tempo de união e de crescimento, deixem-se dessas coisas, no fim são só uma grande perda de tempo!
Abraços!

Lobinho disse...

F3lixP

Eu responderia exactamente o mesmo que tu sobre estas supostas minudencias, mas quando somos nos os visados e nao temos espaço para nos defender, nem ninguem connosco nem amigos que nao sabem ser isentos, torna-se dificil digerir a injustiça. Ao contrario de ti nao peguei na maioria dos blogues que o pinguim seguia. Tambem o dele vi mais tarde. Se muitos coincidem o Ze e paulo ou outros poder-me-iam dizer o mesmo. Nao é absurdo? Mas o problema vai mais longe e infelizmente como deixaram comentarios la no meu post antes de isto sequer ter acontecido, sou muito ingenuo e acredito demasiado nas pessoas. Acredita que me sinto magoado e quase com vontade de apagar esta mere**a toda do blogue para dar o protgaonismo a quem se sente tao incomiodado sem que eu tenha feito NADA. sabves o que é nao teres feito NADA e vires-te envolvido nisto?

Desculpa o desabafo. Acabam-se-me as forças...

lampejo disse...

Desculpem, mas acho de uma indelicadeza, estar-se a falar desse assunto, num post de despedida de um grande amigo meu - este não é o lugar indicado - quando eu nem sequer sou interveniente no assunto.

Paulo disse...

acredita, nem foi um dia, nem um fim-de-semana normal... nada normal! perder alguém não é fácil. alguém do calibre do Catatau é tremendo, doloroso. fica a recordação e certeza de ser um grande ser humano. e o vazio é o pior para quem continua deste lado!


um abraço

Natacha disse...

Os dias vão passando e, inevitavelmente, a vida vai seguindo o seu rumo. A dor será amenizada, ainda que hoje não acreditem que possa ser assim. As lágrimas pela perda, serão, a seu tempo, substituídas pelos sorrisos da sua memória.
Assim ele também possa, de lá de onde vos observa e acompanha, sorrir também.

Beijos

Anónimo disse...

Obrigado
Pelo teu post de despedida.
Ele tambem gostava muito de ti, recordo-me, qdo chegava e me dizia, todo satisfeito:-telefonou-me o Lampejo, é tão bonito aquele rapaz.
Um forte abraço
Jorge Cardoso

lampejo disse...

Jorge, digo isto com toda a sinceridade, eu gostava muito do Catatau, não há dia quem não me lembre dele, foi um daqueles Amigos.
Contagiava qualquer um, tinha sempre uma palavra amiga, um ser extraordinário. Sabes sinto orgulho e felicidade te ter sido seu amigo.
Obrigado pelas tuas palavras.
Um forte abraço!

António DOMINGUES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.