domingo, 25 de novembro de 2007

O meu sonho...




Geisa Cruvine

Respondendo ao desafio do meu amigo João Navarro, deixo-vós aqui em breves mas sinceras e sentidas palavras o meu sonho.

Digamos que não serei o único a dizê-lo muito menos a pensa-lo, mas mesmo assim gostaria de escrevê-lo aqui neste meu cantinho.
Gostaria que o mundo fosse melhor, sem ódio nem rancor, xenofobias e fobias que atentem contra a dignidade do próximo. Gostaria que as pessoas se amassem pelo que verdadeiramente são...

Em suma, uma vez que o saldo da minha vida se resume a soma de sucessivas perdas, gostaria que uma vez na vida fosse bafejado com a sorte de poder ser amado por alguém, sem complexos e restrições, e que essa pessoa me deixasse ama-la de volta com todas minhas forças...
Bem sei que parte da culpa desse meu insucesso se deve em parte a mim, e a um grande factor que me ultrapassa...

Restava agora passar a cadeia ao meus amigos, mas como alguns deles já foram nomeados e apenas me restavam poucas mas boas alternativas, deixo ao vosso critério darem seguimento a esta corrente...



7 comentários:

Tongzhi disse...

Roma e Pavia não se fizeram num dia!!
Nunca é tarde para mudar e o teu "mais intimo" desejo, aparecerá quando menos esperares!

Natacha disse...

"Bem sei que parte da culpa desse meu insucesso se deve em parte a mim, e a um grande factor que me ultrapassa..."

WRONG!!!

Se me permites e com todo o carinho, sabes que sim, deve-se antes à maneira como encaras o "factor" e a ti próprio.
Assume uma atitude mais positiva, acredita mais em ti e vais ver que quem te rodeia passa a olhar-te com outros olhos!
Tens que ser o primeiro a gostar de ti!

Torço por ti... muito. E Obrigada ... pela confiança.

Beijo

jnavarro disse...

Antes de mais agradeço-te por teres aceite o desafio.

Pois é amigo, sobre o teu sonho creio que também já tivemos oportunidade de falar aqui há uns dias... ainda assim, deixa-me satisfeito acreditar que daqui a uns tempos vamos todos ver aqui um post do tipo: "Lembram-se do meu sonho?... a partir de hoje vos digo que é uma realidade" :)

Serei eu demasiado optimista? :)
Cá estarei para ver
Um grande abraço

pinguim disse...

Meu querido Lampejo
é um sonho que eu sei ser verdadeiro e é corajoso da tua parte assumir parte do insucesso do mesmo a ti próprio; é meio caminho para um dia acordares e veres que os sonhos acontecem...
Abraço.

Catatau disse...

Gosto do teu sonho em geral, mas tenho torcido mesmo para que o teu sonho privativo se torne uma realidade: tu mereces, rapaz! :)

Anteriormente era MrTBear disse...

Quanto ao sonho global, nada a dizer.
Quanto ao mais íntimo, diria que não é um sonho, é mais uma realidade que ainda não se concretizou.

rato do campo disse...

Muitas vezes será como dizes, mas - e perdoa se pareço paternalista - é precisamente por nós que deveremos começar, como, de resto, já estás a fazer, e não deixar a casa para os outros arrumarem. A casa de cada um já é o que é, quanto mais ainda conseguir fazer-se algo pela dos outros. É claro que é na cumplicidade que as forças se conjugam para arrumar casas, as nossas e as alheias, das pessoas de quem gostamos. Mas é algo por que teremos que ser responsáveis em 1º plano sob pena de não "desencalharmos". E lembra-te que estas são palavras que, como, de resto, sabes, repito a mim próprio... Perdoa a extensão... Grande abraço!