sexta-feira, 25 de novembro de 2005

Primeira pessoa do singular


Pintura de Helena Corso
Originally uploaded by : Corso Arte
Cada vez mais, apenas conjugamos o verbo na primeira pessoa do singular, a solidariedade faz parte do passado.
A civilização moderna torna-nos egoístas, ergue muros e fronteiras interpessoais.
Meros críticos de sofá, aconchegamos-mos a vidinha que temos, morremos por dentro, para sobrevivermos nesta selva de pedra.

15 comentários:

bueno disse...

está certo, sim.

Elipse disse...

è verdade, ainda que seja triste.

Cadelinha Lésse disse...

Pois é! E se, por acaso, lhes levamos um problema nosso, fogem a sete pés... Esses são os egoistas. Os que só falam deles próprios, que gostam de ouvir a sua própria voz e têm de estar sempre a dizer bem de si próprios, esses, são os egocêntricos. E muitas categorias há por aí. Todas na primeira pessoa, claro está!

Bom fds

Catatau disse...

Pois eu acho que cabe precisamente às primeiras pessoas que constatam isso, pluralizarem o seu coração! :)

Tongzhi disse...

Claro que há pessoas assim, não tenho como negar. Mas parece-me, neste caso, a generalização muito excessiva!

Toze disse...

é bem verdade, mas deixa lá isso e toma um copo :))))

bueno disse...

eu eu eu eu eu eu eu

mfc disse...

O nosso altruísmo reduz-se à crítica vã!

Preciouzzz disse...

concordo em parte...

beijos, muitos

gaZpar disse...

Felizmente tu és dos poucos que ainda sabe utilizar todas as formas verbais. ;) Um abraço!!!

Lampejo disse...

Faz-se por isso, Gazpar. Outro

bueno disse...

passei por aqui para agradecer as palavras que deixastes. o computador fica sempre ligado. Um abraco cheio de frio, mas frio mesmo! Ah, quando eu penso que no Rio o verao estüa comecando, dá vontade de empacotar tudo e dizer adeus ao mundo velho!

inixion disse...

são as cidades de betão...contudo..os raios de sol continuam a trespassá-los por ai :)

mfc disse...

Estás de férias sabáticas??

Lampejo disse...

Digamos que estou mais de férias espirituais.