quarta-feira, 24 de agosto de 2005

Prisioneiro de mim próprio

Há vida lá fora, eu aqui, refugiado, preso, entre quatro paredes. Preso a uma vida, que escolhi para mim. Agarrado, as raízes do passado.
Não que esteja aprisionado pelas barreiras físicas, destas quatro paredes.
Sinto-me prisioneiro de mim próprio, da minha própria realidade.
Cientes das nossas decisões, sabedores de uma verdade, só nossa, praticamos actos, formamos juízos de valores. O futuro, impiedoso, muitas vezes releva, tristemente, os erros de tais decisões.
Dou um passo e depois outro, na esperança de escapar, desta prisão, subitamente, paro, penso será este o caminho para a felicidade? Como se houvesse um caminho ideal para a felicidade!
Bem sei que "Errar é humano" ou "Quem nunca pecou que atire a primeira pedra".
Não estarei eu, ao ser tão crítico de mim próprio, quem sabe, a hipotecar o meu presente, pensando demasiado no meu futuro.

15 comentários:

bueno disse...

todos nós, somos nossos próprios prisioneiros. e a felicidade? é feita de rápidos momentos. aproveite bem. se falta alguma coisa, é bom. O mundo é criado da necessidade. Mãos a obra!

tentei mudar a template seguindo tua sugestão. não salvei, porque no preview ambos os títulos desapareceram. voltei a versão antiga!

Tongzhi disse...

Eu sou um previlegiado ao comentar este post. Eu conheço-te bem melhor que os outros...
Quanto ao que referes no post, diria que és muito exigente contigo...
Se errar é humano, então porquê ter medo de errar???
Tal como diz o Claudio, a vida é feita do somatório de pequenos momentos, uns melhores que os outros. Quanto a mim, e tu sabes disso, prefiro lembrar os bons e ?deixar para lá? os que me incomodaram de uma maneira, ou de outra. Acho que podes fazer este exercício...
Um abraço

Preciouzzz disse...

olha... depois do que já foi dito... Diria que mesmos os maus momentos devem servir de alguma coisa... reflexão para deles se tire alguma 'lição' de futuro.

beijos, muitos

bueno disse...

Obrigado pelourso, agora tenho um cabecario!

Swatch disse...

Olha Pelourso, eu tenho compreendido muitas coisas nestes ultimos meses, que achava incapaz de compreender; como diz o Tz, é sempre melhor fazer um balanço das coisas boas mas, parafraseando a nossa Preciouzzz, a reflexão dos momentos menos bons, pode também ser importante.
Abraço

Catatau disse...

Ó Pelourso, que história é essa de estares prisioneiro? Ninguém é prisioneiro do tempo, seja ele passado, presente ou futuro! Tens é de libertares amarras em relação a algo que não te está a deixar viver. Tens é cortares cordões umbilicais que te fazem tropeçar. Tens é que procurar o "teu" caminho para a felicidade, libertando-te de escolhos emocionais ou o que quer que eles sejam. É impossível viveres permanentemente em impasses. Esgotam-te. E quando deres por isso a tua vida foi desperdiçada! Tens valores. Tens padrões. Tens autocrítica. Óptimo. Usa-os com cabeça e atira-te à vida! Por falar nisso, o futuro é ali já. ;)

Lampejo disse...

Se falta, Cláudio, algumas mais importantes que outras, nas ao fim e ao cabo, todas elas são importantes. Abraço.

TZ, eu por te conhecer, também posso dizer que sou um privilegiado. Obrigado por tudo. Abração.

Preciouzzz, não tenho feito praticamente mais nada nos últimos tempos, do que reflectir. Obrigado pelas palavras. Beijinhos.

Swatch, é isso mesmo que eu estou a fazer, um balanço da minha vida, e olha que de balanços percebo eu. ;). Obrigado, abraço.

Catatau, tudo o que tu dizes e bem verdade, sim senhor.
Eu hoje aprendi algo de novo, não existem decisões erradas ou certas, apenas a consequência das nossas decisões (palavras de um sociólogo).

Catatau disse...

O sociólogo é que a sabe toda! ;)
Mas olha que é verdade e nós devemos avaliar as nossas decisões para progredirmos sempre. Em direcção a quê, perguntas tu. Em direcção à ideia que nós temos de felicidade. Em direcção ao que pretendemos ser ou ter para sermos felizes. Realizados. Satisfeitos, enfim.
E tu, como virgem, deves ter - certamente - coisas em que acreditas e que queres cumprir. Avança. Sei que estás preso (e amas) às raízes mas isso não é impeditivo de pautares a tua vida pela resolução de sonhos. Se se cumprirem tanto melhor. Se não, partes para outros, mais realizáveis, mais alcançáveis. :)

Lampejo disse...

Sabias palavras Catatau.
Vou tê-las em consideração, conjuntamente com todas as vossas palavras e conselhos. Vou fazer uma introspecção, para apontar as minhas agulhas, para o caminho de uma felicidade, auto realização, mais consistente.

Tongzhi disse...

Só não percebi uma coisa...

"Tu como virgem"???
ehehehehehe Este Catatau é o máximo!!!!

Está foi só para desanuviar os comentários...
LOL

Urso disse...

Está tudo dito. Esta "Task Force" multi-disciplinar é melhor do que os 4 Magníficos! :)

Tens é que ampliar o espaço da tua prisão até ao ponto de não perceberes aonde estão as paredes!
Todos somos prisioneiros e não sobreviveríamos de outra forma, o que nos prende é também o que nos estrutura!

Preciouzzz disse...

ehehehehehehehe....

Lampejo disse...

Boa ideia urso. Obrigado pelo conselho. ;)

Sempre brincalhão este TZ, não é preciouzzz.

Tongzhi disse...

Eu agora diria como diz a Lindamartini...
Ri-te, ri-te até perceberes que a vaselina tem areia

ahahahahahahahahahahahaha

Lampejo disse...

Para não ser mais directo e dizer, ri-te ri-te, quando souberes que é para o c..., até choras.

lolololol